Glauber estuda filosofia nas horas vagas, mas como bom taurino gosta de se perder nos sabores, sendo capaz de tecer as mais profundas reflexões sobre os prazeres estéticos que somente uma boa comida pode proporcionar.